F C7 F


                          Bb         B     C7
Mas oiga-lê bailezito, de índio de queixo duro
                                          F
De descascar pirulito e ver estrela no escuro
                                Bb   B    C7
De descascar pirulito e ver estrela no escuro
                                           F
Mas oiga-lê bailezito, de índio de queixo duro

   F7              Bb         G7          C7
Surunguito de fronteira, cinchado barbaridade
         Bb           F                 C7         F
De dar "cosca" nas cadeira, pra estas chinas da cidade

       C7        F        C7           F
(Bailezito galponeiro, tapado de pega-pega
F7                     Bb                      C7           F
Assim que acaba o candieiro, oiga-lê todos correm pras macegas)
Int.
                                Bb     B     C7
É o covil do chinaredo que não tem muitas delongas
                                           F
E pra não viver sozinho se acolhera nas milongas
                             Bb      B     C7
E pra não viver sozinho se acolhera nas milongas
                                             F
É o covil do chinaredo que não tem muitas delongas

     F7               Bb          G7         C7
Onde o quera doma a china com promessa de casório
      Bb              F           C7         F
E o quebra-quebra termina em casamento ou velório
( )Int.


Enviada por Sem inscrição
Nº de acordes: 6